A importância de Comms em época de quarentena

Buscar

Opinião

Publicidade

A importância de Comms em época de quarentena

Como a disciplina pode ajudar na integração entre criação e estratégia em meio a um cenário de isolamento social e à implementação do modelo de home office?


17 de agosto de 2020 - 13h07

(Crédito: Bagira22/iStock)

No último ano, a disciplina de Comms Planning começou a dar seus primeiros passos no Brasil e a desempenhar um papel relevante dentro do desenvolvimento estratégico e criativo dos clientes. Porém, o desafio de inserir um novo mindset nas agências e anunciantes é ainda maior este ano, com o isolamento social e a adaptação dos modelos de trabalho para o cenário de home office. Mas qual a importância de Comms neste cenário repleto de novas barreiras e incertezas?

A verdade é que para o Brasil, o modelo de home office pode ser muito mais desafiador quando comparado aos demais países da Europa e América do Norte. Isso porque lá fora a mídia atua de forma independente às agências criativas- como no caso dos bureaus – fazendo com que o alinhamento entre estratégia e criação já aconteça de forma não-presencial, sendo Comms a área responsável por garantir que mensagem e mecânica estejam 100% conectadas. O trabalho remoto traz diversas novas barreiras que, neste momento, todo o mercado está enfrentando e desenvolvendo modelos para se adaptarem, mas dentro dessa nova dinâmica, Comms Planning pode exercer um papel fundamental para simplificar e facilitar a integração entre as áreas.

O que aconteceria se antes de a criação começar a trabalhar numa nova campanha eles já fossem brifados de todas as frentes que irão compor a mecânica desta campanha? A reposta é simples: ao invés de trabalhar em ideias baseadas em uma determinada execução (que em 99% dos casos é um filme), a criação passaria a desenvolver Big Ideas que garantissem a pluralidade de entregas que a estratégia de mídia necessita para atender todos os objetivos de campanha e para melhor conectar a mensagem de acordo com o comportamento do target em cada plataforma. Mas apesar de resposta ser simples, a implementação desse modelo ainda passa por dezenas de desafios.

O que muitas lideranças custam a entender é que estabelecer uma mecânica de campanha não significa limitar a criação dentro de formatos específicos de mídia. A área de Comms tem como objetivo ponderar o que funciona melhor para atingir os objetivos do cliente, para proporcionar uma melhor experiência para o consumidor e como entregar a ideia da campanha da melhor forma possível. Para isso, é necessário estabelecer um ecossistema de campanha que ajude a guiar a criação sobre todas as frentes e oportunidades que eles podem ou devem trabalhar, evitando assim, que após a aprovação da campanha eles precisem adaptar uma ideia que foi pensada para uma plataforma/formato específico em dezenas de outros formatos que não funcionam para a mensagem.

Em época de quarentena este pode ser um pequeno ajuste de processo que resultará numa entrega muito mais alinhada entre criação e estratégia, facilitando o fluxo de informações entre as áreas e garantindo que a ideia da campanha será trabalhada em diversas frentes, de acordo com os objetivos, as particularidades de cada plataforma e os contextos culturais mais relevantes para a marca e para o consumidor. Afinal, se tem algo positivo que isolamento social pode trazer ao mercado, é como estabelecer novas formas de trabalho para manter a coesão e consistência de uma campanha integrada, mesmo quando essa integração tenha que ser feita a distância.

*Crédito da foto no topo: iStock

Publicidade

Compartilhe