Coca-Cola cria diretoria de inclusão e unifica comunicação

Buscar

Acontece no meio

Publicidade

Coca-Cola cria diretoria de inclusão e unifica comunicação

Marina Peixoto (foto) assume nova área que se propõe a ampliar a equidade na agenda da empresa; Andrea Mota, diretora de sustentabilidade, também será líder de comunicação

Luiz Gustavo Pacete
17 de agosto de 2020 - 15h57

 

Marina Peixoto chega de uma temporada na sede da companhia em Atlanta, EUA (Crédito: Divulgação)

A Coca-Cola Brasil anuncia nesta segunda-feira, 17, a criação da diretoria de Inclusão e Diversidade. Segundo a empresa, o objetivo é “ampliar o espaço da agenda de equidade na política interna de pessoas.” A executiva Marina Peixoto, que chega de uma temporada na sede da companhia em Atlanta, EUA, assume a liderança da nova área.

Com 17 anos de casa, Marina, que é engenheira de produção, com mestrado em Administração, participou da criação do Comitê de Diversidade da empresa, em 2011. Nele vem atuando desde então, em paralelo à suas atividades em diferentes setores como Operações, Marketing e Inovação, e no Jogos Olímpicos Rio 2016.

Nos últimos quatro anos, ocupou a diretoria de Comunicação da Coca-Cola Brasil. Em seu lugar, Andrea Mota, diretora de Sustentabilidade, assume esse posto, unificando as duas funções.

Deve-se saber, então, que o aludido fidalgo, nos momentos em que estava ocioso – que constituíam a maior parte do ano, deu para ler livros de cavalaria com tanta paixão e prazer que esqueceu quase por completo o exercício da caça, e até mesmo a administração de seus bens, e a tanto chegaram sua curiosidade e desatino que vendeu muitos pedaços de terra de plantio para comprar livros de cavalaria, levando assim para casa quantos havia deles.

E, entre todos, nada lhe parecia melhor que os escritos pelo famoso Feliciano de Silva, porque a clareza de sua prosa e aqueles raciocínios intrincados lhe pareciam pérolas, principalmente quando lia os galanteios e as cartas de desafios, onde em muitas partes achava escrito: “A razão da sem-razão que a minha razão se faz, de tal maneira debilita minha razão, que com razão me queixo de vossa formosura”. E também quando lia: “Os altos céus que de vossa divindade divinamente com as estrelas vos fortificam e vos fazem merecedora do merecimento que merece vossa grandeza”

Compartilhe