Facebook entra para o ecossistema de inovação de São Paulo

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook entra para o ecossistema de inovação de São Paulo

Empresa inaugura o Estação Hack que passa a compor a lista de hubs voltados para startups como Google Campus, Wayra, Cubo e outros

Luiz Gustavo Pacete
13 de dezembro de 2017 - 8h09

 

Dez startups foram selecionadas para compor a primeira turma do Estação Hack (Crédito: Marco Torelli)

O Facebook inaugurou, na última segunda-feira, 11, seu centro de inovação em São Paulo dedicado a oferecer cursos de programação, desenvolvimento de aplicativos e empreendedorismo digital a jovens brasileiros. De acordo com a empresa, é o primeiro centro de inovação do Facebook no mundo com esse formato e representa o maior investimento já feito na América Latina.

 

Diego Dzodan, VP do Facebook e Instagram, afirma que é o maior investimento recente da empresa no Brasil (Crédito: Marco Torelli)

“O Brasil é um país muito importante para o Facebook. Com a Estação Hack, nosso objetivo é contribuir para formar jovens talentos na área de tecnologia, apoiando o empreendedorismo e estimulando a inovação”, afirmou Diego Dzodan, VP do Facebook e Instagram para America Latina, durante a inauguração do espaço. O executivo citou uma pesquisa da Morning Consult, encomendada pelo Facebook, que mostra que 82% das micro e pequenas empresas no Brasil acreditam que as habilidades digitais são mais importantes na hora de contratar do que a escola onde alguém estudou.

Além do pilar educacional, a Estação Hack hospedará startups que fazem uso intensivo de dados em suas soluções. As dez selecionadas para a primeira etapa de aceleração, que acontece de janeiro a junho de 2018, foram escolhidas em um total de 760 startups. A parte de cursos e workshops será feita em parceria com Mastertech, MadCode, Reprograma, JuniorAchievement e Centro de Empreendedorismo e Negócios da FGV (FGVcenn).

O novo espaço do Facebook reforça o ecossistema de inovação de São Paulo que reúne hubs com foco em fomentar o ambiente de startups. Além do Estação Hack, há o Google Campus, o Wayra, da Telefônica, o Cubo, do Itaú e outras iniciativas. Acompanhe aqui a série Hubs de Inovação que mostra outros espaços:

Hubs de Inovação: Como funciona uma aceleradora? – Wayra

Hubs de inovação: Como funciona um centro empreendedor? – Cubo 

Hubs de inovação: Como funciona um campus de startups? – Google Campus

Hubs de inovação: Como funciona um estúdio de inovação? – Visa Stúdio

Hubs de inovação: Como funciona um hub de inovação agro? – Pulse

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • cubo

  • estacao hack

  • Facebook

  • google campus

  • Inovação

  • startups

  • wayra

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”